É obrigatório a todo passageiro, inclusive menores de idade, portar um documento.
Em viagens internacionais o documento padrão é o PASSAPORTE, emitido pela polícia federal. Ele é válido para viagens a qualquer país do mundo.
Para viagens à Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile, é possível utilizar o RG brasileiro.
Em todos os casos (até em viagens nacionais) a documentação tem que ser original, em bom estado de conservação e ter no máximo dez anos de emissão.
Carteiras profissionais não servem para viajar.

 Passaporte
O passageiro tem que verificar se o documento tem pelo menos seis meses de validade a partir da data da viagem.
Para obter ou renovar o Passaporte Comum, o interessado deve ser brasileiro nato ou naturalizado.
Consulte o site da Polícia Federal (http://www.dpf.gov.br) ou procure qualquer das unidades descentralizadas ou postos de atendimento e verifique quais os documentos exigidos, procedimentos e prazos para emissão do documento.
Informações completas e atualizadas podem ser obtidas no site do Departamento da Polícia Federal.


Vistos
Alguns países exigem vistos para passageiros brasileiros. Para obter o visto, o passageiro deve procurar o consulado ou a embaixada do país que pretende visitar, apresentar os documentos solicitados e, na maioria dos casos, pagar uma taxa pela emissão do visto.

Carteira de Motorista 
Para locação de automóveis no exterior, o condutor deverá portar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) permanente e em período vigente, bem como, a Carteira Internacional de Habilitação (IDL – International Driver’s License). Em alguns países a exigência das duas certificações poderá ser obrigatória e em outros não. Para garantir uma viagem tranquila, recomendamos que levem sempre ambas, além do passaporte.

Vacinas
O passageiro tem que verificar se é necessário. Se for, tomar com pelo menos dez dias de antecedência.
Menores de idade
Menores de idade que viajam ao exterior sem um dos pais ou sem ambos, precisam de autorização. Solicite modelo caso seja necessário.
A autorização deve ser preenchida em duas vias e ter as firmas reconhecidas por autenticidade, ou seja, a pessoa que assina tem que ir pessoalmente ao cartório.
Se a criança viaja desacompanhada do pai e da mãe, ambos devem assinar a autorização e reconhecer as firmas em cartório.
Em cada via da autorização deve ser grampeada uma foto 3 x 4 do menor e deve ser anexada uma cópia do RG da criança.
Atenção em casos de separação dos pais: caso o menor for viajar acompanhado somente da mãe, observar se o nome completo da mãe é idêntico ao que consta no RG da criança. Caso seja diferente (tenha sido modificado após a separação) será obrigatória a apresentação da Certidão de Casamento contendo a averbação da separação para embarque.